Terca-Feira, 26 de Setembro de 2017

O JUSTO TEM SEMPRE DEUS POR SI

Publicado em Padre Adilson Schio MS
Lido 135 vezes
Avalie este item
(1 Voto)

 

LEITURA

Jeremias é um profeta que vem do mundo do campo, do interior, de onde é possível ver e entender melhor o ciclo das coisas. Ele é capaz de ver com clareza que sem conversão a situação do seu povo e do seu país continuará se deteriorando por causa das injustiças e da falta de honestidade. Jeremias irá sofrer por dizer com coragem esta verdade. Mas a confiança do Profeta é inabalável pois sabe que Deus é sempre fiel. Hoje, na primeira leitura, Jeremias nos mostra a sua alegria pois sentir que Deus “salvou a vida este pobre homem das mãos dos maus”. Este tempo da liturgia, Tempo Comum, é próprio para vivenciarmos a cada domingo os mistérios da vida de Cristo, isto é, a fonte de sua ação e de suas palavras. Na Segunda Leitura São Paulo escreve aos Romanos destacando a grande graça que é o Cristo, “novo Adão”, que trouxe à humanidade a salvação como “dom gratuito”. No Evangelho temos a palavra de Jesus dizendo que em nós não deve ter lugar para o medo, pelo simples fato de que Deus cuida de quem é fiel, pois “valemos bem mais do que alguns pardais”.

 

MEDITAÇÃO

Quando vivemos situações em que alguns de nossos amigos e amigas nos falam de seus receios, dúvidas, incertezas e até mesmo sofrimentos, nossa primeira palavra é “não tenha medo”. Repetimos várias vezes essa expressão a fim de que aquela pessoa possa sentir-se encorajada e especialmente, que ela saiba que não está sozinha no enfrentar tal situação. O Evangelho da missa de hoje tem também este sentido. Nestes poucos sete versículos, por três vezes Jesus repete a expressão “não tenham medo”. Isso nos leva a acreditar que a situação das Comunidades quando começavam a refletir os mistérios da vida de Jesus e a se identificar com a sua mensagem, viviam a ameaça real do perigo e do sofrimento das perseguições. “Não tenhais medo dos homens”, disse Jesus, pois tudo o que é feito por Deus é feito para que todos possam ver e compreender. Disse ainda: “não temais os que matam o corpo”. O corpo não é só o que vemos, há algo no corpo que jamais morre: o espírito. E o espírito não morre porque pertence a Deus. Jesus disse ainda, “não tenhais medo” pois o nosso valor aos olhos de Deus vale muito mais do que possamos imaginar. O versículo 28 é uma frase de um conforto e ao mesmo tempo de um alerta que merece destaque na nossa reflexão neste domingo: “Não tenhais medo daqueles que matam o corpo, eles não podem matar a alma”. Mas é justamente a continuidade deste versículo que revela com que serenidade e com que verdade Jesus esclarecia aos que o seguiam sobre aquilo que poderia lhes acontecer. Diz a segunda parte do versículo 28: “Pelo contrário, temei aquele que pode destruir a alma e o corpo no inferno”, portanto, temei a quem pode se destruir a si mesmo por suas atitudes sem Deus, sem amor, sem justiça e sem fraternidade. Mas quem são esses que se destroem a si mesmos? Olhando ao nosso redor poderíamos dizer de muitas realidades para responder a esta pergunta, mas vamos refletir nestes quatro tipos de pessoas: 1- Aqueles que matam a verdade: Jesus disse que é a verdade que nos liberta (Jo 8,32) e aqueles que não vivem na verdade não vivem na liberdade dos filhos de Deus; 2- Aqueles que matam o amor: o amor é o maior mandamento, portanto o maior compromisso. Jesus nos amou até o fim (Jo 13,1) para que também nós nos amássemos uns aos outros (Jo 13,34). Quem mata o amor não tem o Deus no coração. 3- Aqueles que matam a esperança: a esperança não é somente a última que morre, mas em Jesus é a primeira que nasce. Quem mata a esperança não segue o caminho de Jesus, pois Ele veio para nos trazer vida em plenitude (Jo 10,10); 4- Aqueles que matam promovendo a discórdia e a violência: ou então aqueles que não promovem o bem, a justiça e a solidariedade. Aqueles que não se preocupam com seu próximo e nem com a vida do irmão que está ao seu lado. Esses também se destroem a si mesmos no seu corpo e no seu espírito. Os discípulos de Jesus não devem ter medo, porque a missão se baseia na verdade. A segurança do discípulo está na promessa que Jesus faz no Evangelho de hoje: quem é fiel, terá Jesus a seu favor diante de Deus para sempre.

 

ORAÇÃO

“Bem-aventurado aquele que tem Deus por seu auxílio, cuja esperança está no SENHOR, seu Deus, que fez os céus e a terra, o mar e tudo o que neles há e mantém para sempre a sua fidelidade. Louvarei ao SENHOR durante a minha vida; cantarei louvores ao meu Deus, enquanto eu viver.” (cf. Salmo 146)

 

AGIR

Faça que a sua palavra de fé ajude aos que estão próximos de ti confiar mais em Deus.

 

Pe. Adilson Schio, MS.

Mais Lidas